O papel Robin Hood da Permacultura com CJ

Cláudio Jacinto ou CJ como é mais conhecido é um jovem quarentão que vem praticando a Permacultura há mais de 20 anos. CJ, que fez cursos com Bill Mollison, David Holmgren e Ernst Gotsch, co-fundou o IPOEMA (Instituto de Permacultura sediado em Brasília-DF), foi um dos precursores do ensino da Permacultura nas universidades públicas e levou o conhecimento da Permacultura, literalmente, a milhares de jovens. Confira esse papo super interessante e perceba como a permacultura pode emponderar mudanças radicais para a construção de um paradigma de impacto positivo em nossas vidas e no planeta.

Se você ainda não sabe bem o que é a Permacultura, aconselho parar a leitura e assistir a essa pequena aula introdutória.

De volta ao CJ…

Cláudio Jacintho, o CJ, é o idealizador do Ipoema –  Instituto de Permacultura sediado em Brasília-DF e é também o designer e desenvolvedor do Centro de Permacultura Asa Branca. Dentre as aulas ao ar livre na Asa Branca e os cursos do Ipoema, mais de 15 mil pessoas foram apresentadas à permacultura pelo CJ, direta ou indiretamente. Como professor já teve mais de 1.000 alun@s e outros tantos já ouviram suas palestras sobre sustentabilidade ou suas guiagens no Centro Asa Branca. Foi também criador da ementa da disciplina Introdução à Permacultura na Universidade de Brasília – UnB e um dos principais responsáveis na articulação para a criação dessa que provavelmente foi a primeira disciplina de permacultura em universidades federais no Brasil.

Após a conclusão do seu mestrado em políticas públicas para a sustentabilidade no Centro de Desenvolvimento Sustentável da UnB, em 2007, passou a ministrar tal disciplina como professor colaborador na mesma UnB. CJ ministrou a disciplina Introdução à Permacultura, oferecida pelo Departamento de Engenharia Florestal da UnB, do primeiro semestre de 2008 ao segundo de 2011, tendo assim ensinado permacultura para 8 turmas, num total aproximado de 240 estudantes de diversos cursos da universidade.

Conheceu permacultura em 1997 e se formou permacultor em 99, após realizar o curso PDC (Permaculture Design Course). Se formou em Engenharia Florestal na UnB tendo como projeto final o Design Permacultural da chácara Asa Branca em 2002, mesmo ano em que deu seu primeiro curso de permacultura, antes havia ministrado apenas oficinas e palestras. Na linha acadêmica, seu mestrado também teve como tema a permacultura com uma trabalho realizado num assentamento rural próximo ao DF.

Mais sobre a vida do CJ na Permacultura pode ser lido nesse link.

Curta a página do IPOEMA no Facebook para acompanhar o trabalho do Instituto. A fan page do CJ também compartilha bastante material interessante. O Permacultube, canal do CJ no youtube também compartilha várias reportagens jornalísticas sobre o tema.

O CJ também disponibilizou uma série de vídeos sobre a questão da água no cerrado brasileiro. O Projeto Águas do Cerrado – O Futuro em Nossas Mãos foi lançado para recuperar essas áreas degradadas e fomentar o uso sustentável da água implementando, replicando e difundindo tecnologias sociais de permacultura em escolas públicas e comunidades rurais.

Finalmente, para os leitores mais ávidos, o CJ também disponibilizou a tese de mestrado dele.

O caminho em direção a uma vida coerente, em harmonia com o planeta e gratificante só pode ser trilhado à partir do primeiro passo. Qual é o seu primeiro passo?

Abraços e até a próxima entrevista!